Na contramão

Imagina um motorista, de forma propositada, pegar um carro e andar em alta velocidade de encontro aos demais? Louco, não é mesmo? Pode parecer cena de ficção, mas sinto que o mundo tá caminhando assim: na contramão.

Diante do que assistimos nos noticiários, as atrocidades que compartilhamos e do verdadeiro caos em que o mundo se instalou, dá a impressão de estarmos vivendo no ‘olho do furacão’. Sempre estamos cercados de pessoas violentas, desonestas e sem escrúpulos. Como é ruim viver nesse campo minado.

Se andamos no trilho certo, temos chance de ser abatido. Se estamos fora da faixa, corremos ainda mais risco de ser atingido. E aí, qual a melhor forma de viver nesse mundo inconstante e instável? Como ter crença em mudanças, fé e esperança para seguir em frente?

O desafio da vida está nessas questões. Por mais nebuloso que seja o dia, a semana e até o mês, é preciso enxergar a luz no fim do túnel. Não admito conviver com a ideia da lanterna dos afogados. Acho que a reflexão e a atitude levam ao equilíbrio.

Aceitamos ser reféns dos motoristas loucos e ficamos trancafiados em casa? Para reverter o processo de ociosidade e ostracismo, no entanto, é preciso disciplina e vontade para reaprender a dar os primeiros passos. Vamos assumir os riscos e pegar carona naqueles que fazem o bem e pensam nos outros?

@labarreto88

Anúncios

Um comentário sobre “Na contramão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s