O amor é uma via de mão dupla?

Hoje, em uma conversa com um amigo sobre relacionamentos e seu atual estado emocional, ele disse uma frase que não me saiu da cabeça. “Nem sempre amar é uma via de mão dupla, às vezes a beleza está no que você sente e pode transmitir, muito mais do que pode esperar em troca”, disse ele. Achei sensacional, profundo e extremamente poético, mas rapidamente me questionei: será que dedicaríamos nosso tempo por alguém que não tivesse sentimento recíproco ou objetivos semelhantes?

No campo do amor, do sexo e das relações creio que essa discussão seja muito mais ampla e complexa. Muitas vezes buscamos razões para acreditar no que estamos verbalizando, muito embora eu acredite que na verdade todo mundo quer amar e ser amado na mesma proporção. Ao menos que as ações e atitudes demonstrem reciprocidade. Vejo como um grave problema dos relacionamentos as indagações, a insegurança e o medo. Será que o outro lado deseja tanto quanto eu? Será que sente o mesmo? É difícil responder e entender essas questões. Até porque cada um ama, gosta e até sofre de maneira diferente do outro. Acho que vale a pena correr riscos da trajetória. O sentimento mútuo virá. É apenas uma questão de tempo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s